CARTAS ANIMALESCAS

NESSES TEMPOS EM QUE O BICHO-HOMEM MAIS SE ANIMALIZA, VOLVAMOS O OLHAR PARA O HUMANISMO QUE HÁ ENTRE OS BICHOS. E ELES ESCREVEM PENSAMENTOS QUASE... HUMANOS.



Domingo, Outubro 16, 2011

Pavonice
o galo que sonhava ser pavão



Ele era o manda-chuva do terreiro.
Cantava de galo, porque assim o era
mas lá dentro daquele peito de frango
guardava um sonho muito ambicioso:
ele queria ser pavão!

Falo do galo Brita que, ao menor cisco,
punha em retirada outros galos de briga
e as galinhas mais novas o endeusavam
principalmente por um sonho ambicioso:
ele queria ser pavão!

As franguinhas mais arteiras do cercado
viviam arrastando uma asa pros lados dele.
Mas o danado, nem estava aí, nem ligava.
Gostava era de empiriquitar por um sonho:
ele queria ser pavão!

No dia em que o pavão misterioso sumiu
todos viram ele chegar com uma enorme cauda
vistosa, como um enfeite de carnaval.
Era tudo para quem tinha um sonho:
o de ser um dia pavão.

E o Brita Pavão ao surgiu esplendoroso
com seu rabo colorido, fez o galinheiro todo
falar dessa novidade: o galo não era de nada
e por isso evitava tanto as galinhas:
seu sonho era ser pavão.

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 9:37 PM


Sexta-feira, Agosto 21, 2009

Perpétua
a dor de se viver na prisão



postado por: NONATO ALBUQUERQUE 9:01 PM


Domingo, Dezembro 07, 2008

Vide Vídeo
um rato pra lá de habilidoso

Todo mundo já ouviu falar de cães, gatos, papagaios e outros animados treinados para algum tipo de apresentação. Mas esse ratinho do vídeo, o Brain Storm, aparece aqui ao som das Fanfarras compostas para os jogos Olímpicos por John Williams. Veja que bichinho habilidoso. Trabalha melhor que muito bicho-homem...


postado por: NONATO ALBUQUERQUE 11:26 PM


Domingo, Agosto 03, 2008

Carta de uma galinha que
pôs o maior ovo do mundo


O fato


Meu cocópanheiro galo Hermes,

Cisco essas mal traçadas linhas - mal traçadas, porque tô até agora me cocóçando toda e me tremendo cocóm me aconteceu -, no intuito de avisar que tô arrasada. Arrasada com o que você meu esposo, me escreveu duvidando de minha fidelidade. Eu esperava tudo, menos que você duvidasse de mim.

O que acocónteceu foi que botei um ovo diferente aqui em Cuba. Só. Depois dele, não sei porquê, cocó-mecei a cacarejar diferente. O pessoal do galinheiro diz vou sair no livro dos Re-cocó-rdes.

Eu não imaginava que para ser famosa, precisava tamanho sacrifício. Ai como doeeu!... Mas fique tranquilo que o doutor Saracura já me deu um cocó-comprimido.

No mais, lembranças para todos aí do galinheiro.

Saudações, Galinha Cubanacan

P.S.: meu novo vizinho aqui, 'seu' Avestruz, manda-te recomendações.

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 6:27 PM


Segunda-feira, Julho 28, 2008

Cartas Animalescas
um carinho antes da comida



postado por: NONATO ALBUQUERQUE 4:21 PM


Segunda-feira, Março 17, 2008

Deu Zebra

África, Março de 2008
Minha cara Zebrina,

Essa sua viagem ao Brasil está muito demorada. Você me garantiu que ia fazer uma pesquisa sobre sua avó que trabalhou numa tevê anunciando loteria, mas me disse que voltaria logo. A demora tá me deixando muito preocupado. Não que eu desconfie de sua fidelidade, de jeito nenhum. Mas minha filha, essa distância é terrível para um casamento.

Acho que está na hora de voltar. Repito, não vai aqui nenhuma desconfiança. Por você eu ponho a pata no fogo... Aliás, Zebrina, não é desconfiando não, mas que história é essa de que nasceu "nosso" filho mais novo aí no Brasil?!!!

E que diabo de 'menino' é esse que tá na foto que você me mandou e que num se parece nada comigo, zebra?!!!

assinado,
Seu mui preocupado maridinho Zebra

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 3:36 PM


Terça-feira, Março 11, 2008

A Faisão de Crista


Meus carros patrrícios tedescos,

Estou a ciscarr essas bem trraçados linhas com a intuito de esclarrecerr algo que me deixou em terrível aprreenson. Escutei na galinheirro, a galo dizerr que 'von' celebrarr a Faisão de Crista, semana que vem. A prrincípia, eu ficar munto contenta. Estufei minha peito; sacudí meus asas, cisquei no terreirro e quase cantei...

Pensei comigo mesmo: ih! finalmente reconherram minha importância. Vou deixarr de serr apenas marrca antigo do manteiga e serr celebrrada como deva meu linhagem nobrre. Qual o quê! O danada do papagaia, que fala de tudo e de todas aqui na quintal, se aprressou em dizer serr na verdade um sacrríficio: vão pegarr e me crucificarr! Por que?! Que foi que eu fiz?!

O faison non fazerr nada, me disse o galinha garnizé. Eu confundirr os coisa. Na verrdade, não erra da Faixão de Crista que se falava, mas da 'paixon' de Cristo, que os homens lembrram todo semana santa.

Porr isso, esqueçam a telegrrama que eu havia enviado contando de minha temorr de serr morrto. Continuo com meu vidinha munto especial: sombrra, comida e água freesca... que nenhum 'faison' serr de ferra!....

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 1:17 PM


Segunda-feira, Fevereiro 25, 2008

Fábulas
para domesticar os homens
Texto de Nonato Albuquerque

No reino dos bichos, um passarinho me contou que os animais realizaram uma grande assembléia. Todos foram convocados para esse encontro no centro da grande floresta. Do mosquito ao elefante, da jararaca mais rasteira ao bicho de pena mais veloz dos ares, todos acorreram ao grande chamamento.

Depois que a sábia coruja pôs ordem na ensurdecedora algazarra dos presentes, soube-se o real motivo daquele encontro. Os animais estão demasiadamente preocupados com o futuro do bicho-homem. E ao contrário do que se possa imagnar, não é com a ação humana em relação aos que, insuspeitavelmente, chamamos de irracionais. Os bichos temem que o homem se destrua por si só.

Depois de anos e anos empenhados em caçar os animais em suas reservas naturais e expulsá-los para mais distante de seu 'habitat', parecia que o homem mudara mais os conceitos em relação ao trato de seus irmãos na escala animal. É bem verdade que ainda os agredia, torturava, escravizava e, claro, dizimava-os para continuar sendo. "O homem ainda sobrevive dos nossos mortos", argumentava a dirigente da assembléia.

Nenhum dos presentes, esquecera que o homem ainda os buscavam para o enjaulamento e para a morte, mas nos últimos tempos, eles desviaram o alvo da caça aos bichos, contentando-se em abater o seu próprio semelhante. "O homem, afinal, se tornou o verdadeiro lobo do homem como já prenunciara um membro deles".

Ele já não importunava as manadas de elefantes nas savanas africanas. Perdera o interesse por engaiolar passarinhos só para ter o canto deles. Desistira, através de decretos, de criar os da espécie em extinção e, entre os seres humanos, tornara-se politicamente incorreta a atitude fuzilar animais nas pradarias pelo simples gosto de praticar tiro ao alvo. "Até deixaram de caçar as nossas irmãs baleias para azeitar as suas lanternas", lembrou bem um presente.

- Claro, o homem amadureceu, gente! - piou, ainda mais convencida, a coruja no alto de um carvalho centenário, preservado a partir da conscientização humana de que as árvores fazem parte do ecosistema vital à sobrevivência de todos no planeta.

Foi o bastante para que a assembléia se dividisse. Uns em apoio a essa tese, embora a representante das pulgas, escondidinha atrás de uma orelha animal, desconfiasse da manobra dos ditos racionais. Por sua vez, haviam os que se mostravam contrários, receiosos de que estaria ocorrendo apenas uma trégua. Poucos, certificavam-se de que a matança dos homens entre si, resultaria de alguma forma em prejuízo para o planeta e, por tabela, ao reino animal.

"É preciso fazer alguma coisa, em benefício... do homem", ladrou o representante dos cães. "Se os homens se matam, como é que a gente vai ter casa, comida e veterinária de graça?", completou.

- Protesto! Numa assembléia como essa não se deve votar em causa própria - repeliu o leopardo, uma eterna vítima da sanha humana.

- Concordo com o companheiro leopardo - baliu timidamente uma gazela, esquecendo as rivalidades animais.

- Desde o início dos tempos, que eles têm se utilizado de nosso trabalho, de nossa pele, de nossa própria carne...", mugiu o representante do gado-vacum.

- Apoiado! relinchou o jumento, argumentando a questão da escravidão a que muitos foram submetidos pelo homem desde que o Criador de todos os bichos os expulsara do paraiso. "Por causa do homem", sibilou a serpente, esquecendo-se de que ela própria fora personagem nessa estória mal interpretada.

Ao final de muitas discussões, chegou-se a um consenso. Fora colocada em votação, a proposta inusitada de que os bichos deveriam urgentemente começar um trabalho de humanização do bicho-homem. Uma conscientização para que eles pudessem compartilhar realmente das maravilhas da Terra que pouquíssimos humanos conseguem entrevê-las.

Em outras palavras, foi aprovada a proposta para que os bichos domesticassem os homens. Quem sabe, assim, possam eles excluir do seu comportamento, o lado que dizem ser 'animal" quando provocam qualquer ação que contrarie as regras do ser humano.

Moral da história: bicho que é bicho, não tem capricho; ajuda a qualquer bicho.

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 11:16 AM


Segunda-feira, Janeiro 28, 2008

Lagartos
na luta contra a dengue

Prezado Ministro da Saúde:

Somos componentes de uma equipe especializada em dar fim a certas criaturas que são indesejáveis na face da Terra. Falamos dos mosquitos. Basta que a gente veja algum sobrevoando os nossos arredores e - vluuuuuupt -, alongamos nossa língua e o pegamos. Sem dó, nem piedade.
Profissionais competentes, resolvemos formar uma empresa - a MMM (Mata Muito Mosquito), com o fito único de colaborar com a higiene sanitária da população. Veja só o que está acontecendo com os mosquitos da dengue. Casos e mais casos da doença ganham as manchetes. E agora, principalmente, com a ameaça da febre amrela.
Contrate-nos. Saberemos dar conta de todos eles, com mais eficiência do que esses bandos lerdos de servidores públicos que, atrás dos birôs, nada fazem... sequer enxotar a mosquitada que toma de conta de suas caras sonolentas.
Aguardamos resposta.

A) membros da MMM
.

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 5:15 PM


Terça-feira, Janeiro 22, 2008

Mundo Animal
gato bem educado

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 5:18 PM


Segunda-feira, Julho 23, 2007

Vide Vídeo
a violência é animal

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 4:29 PM


Sábado, Abril 14, 2007

A Lelê Ôa

Meu querido Leão,

Morta de saudades, arranho-lhe essas linhas para contar minha aventura na cidade grande. De antegarra, eu posso lhe garantir que isso aqui é uma selva de pedra.

Nêgo, faz gosto ver os bichos-homens brigarem entre si. Eles se matam e se esfolam como nunca vi em nossas matas. Depois, escrevem todas essas façanhas ridículas no que chamam de jornais. Pelas barbas do nosso Rei Leão, nas bancas onde essas notícias são vendidas, o sangue pinga das manchetes, muito mais do que todo o que já se viu derramado por nossos antepassados nas savanas.

Depois que me trouxeram para o tal zoo, lógico que me puseram no que acho que seja a vitrine de um shopping famoso, mas, por aqui, eles chamam mesmo é de jaula. Menino, 'magina' como eu sou visitada por essa cambada! Claro, eu compreendo que, diante dos apetrechos que eu tenho, ninguém melhor para atrair a atenção deles, né mesmo? E para satisfazer a eles, eu continuo gastando um bom tempo diante do espelho, me arrumando para continuar a "lady" que sou. Veja a foto da minha última aparição entre eles.

Com todo esse tratamento vip, eu me sinto a própria rainha das selvas. Sabia que todo mundo vem me olhar, principalmente nos fins-de-semana? E, se me perdoa a sinceridade leonina, é cada naco de carne ambulante que se posta à minha frente! Ah! essas grades me tiram a paciência... Eu fico o tempo todo salivando como quando a gente saía para caçar aquelas manadas de cervos na minha saudosa África.

Ah! falar nisso, quando é que cês vêm me resgatar daqui? Tá bem, que eu fiz tudo para cair nas armadilhas dos homens, interessada que eu estava em mudar de vida. Mas, depois desse tempo todo, peguei banzo - a doença de nossa ancestralidade africana - e vivo com saudades de casa. Da liberdade da selva. Do urro ciumento do meu querido esposo, principalmente quando ele me via diante daquela réca de leões jovens me cercando e me fazendo galanteios...

Por favor, me escreva dizendo alguma coisa.

Saudações, Lelê Oa.

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 7:22 PM


Sábado, Agosto 05, 2006

Macacolunista

"Amigos,

eu sou o novo colaborador deste blog. Sou o Macacolunista. Rangelianicamente falando, eu sou macacolunista social, claro. Não fiz faculdade. Também num é preciso. Nós do "high society" pagamos pra escrever. A gente cobra pelas notas sociais e vamos levando a vida pulando de pinheiro em pinheiro, quero dizer, de galho em galho. É que gente rica é toda metida a besta. Adora se ver - não é ler não! - numa coluna social. Eles pagam pra ver. E eu brasileiramente falando, sou o "marshal" desse tipo de jornalismo. Sei que essa inconfidência "haidar" o maior galho. Jacinto isso...

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 6:36 PM


Quarta-feira, Julho 20, 2005

Mondo Cane

Queridos filhos, vocês são uns cães!

Eu cãomunico a vocês que ando mais ou menos bem... Isso antes de me auposentar como cão-de-guarda. Quando vocês me deixaram aqui na cidade grande, para pastorar mansão de rico no litoral, desde então nunca mais eu tive sossêgo. Arf!!!

De dia os meninos me aperreiam achando que eu sou um cão idiota e é um tal de jogar pedaço de pau pra eu ir buscar; de correr atrás de bola; acompanhá-los em tudo e por tudo. Os diabinhos têm uma energia!... Au-Au! Assim é demais...

O que eu sei é que resolví radicãolizar... Mudar logo de figurino. Me vestir de homem pra ver se eles não pegam muito no meu pé. E deixarem meu mundinho em paz. Ô mundo cão, esse meu"

Cãorado Dieb

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 11:37 PM


Quinta-feira, Fevereiro 03, 2005

Queremos milho e também vida "milhó"!

Senhores:

Quem foi que disse que já libertaram os escravos? Pois eu vim da África e continuo presa nesse garajal, vítima da intolerância de um sistema galista que impõe a mim e as minhas colegas de trabalho todo tipo de pressão; além de assédio sexual por parte desse peste de PortuGalo.

Queremos liberdade! Respirar ares novos. Cacarejar noutros quintais.

Tou cansada de ficar ciscando nesse mesmo terreiro em meio a outras galinhas. Já tou de papo cheio de tanto beliscar pedrinhas e de filtrar areia moela abaixo. Co-co-ró-concorda comigo?

Estamos aqui para progredir como todos os animais. Se os nossos filhos são levados para a Perdigão, digo perdição, não é culpa nossa. E sem esse lero de que "de grão em grão" vocês enchem nosso papo. De jeito nenhum. E nem me venham com essa conversa de querer calar nosso bico!...

A ração que vocês nos dão está tão contaminada de hormônio, que eu tou por aqui de tanto engolir "píula". De predêz virei colorizada... Queremos milho sim, mas também vida "milhó"... Já tou mobilizando minhas amigas pra gente fazer greve e não botar mais nenhum ovo, nem engolir mais essa ração.

Galinhas, à luta! Galinha unida, jamais será comida!

assinado: Adriana Galinha Steu,
vulgo Galinha D´Angola

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 8:21 PM


Terça-feira, Janeiro 18, 2005

Chanim e o peixe Fisher

Queridos leitores,

eu, o gato Chanim, estou de olho num peixim que é o miau...ximo! É o Fisher. Ele vive no aquário da lojinha da esquina.

Confesso que não sou muito chegado a peixe não, sou bem mais um prato de leite ou um bife-rolê que dá mais sustança. Mas o diabo é que Fisher vive o dia todo piscando o olho pra mim e murmurando coisas - que o meu curso de leitura labial feito pelo Fantástico - diz serem provocativas.

Então, declaro para os devidos fins, que minhas intrigas com o Cão Dog terminaram. Pelo menos, por enquanto, eu dou uma trégua a essa briga de cão e gato e vou apostar todas as minhas fichas no Fisher.

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 1:54 PM


Sábado, Dezembro 11, 2004

Os dogmáticos e a superficialidade humana

Nós somos irracionais, eles pensam. E dizem. Quase nos fazem acreditar nisso. Mas nós pensamos e respondemos aos estímulos deles sempre que nos obrigam. E nós somos mais do que isso, creiam. Acreditamos até que temos almas, mas isso fica pra outro latido.

O que desejamos esclarecer nesse blog (por que não dlog em nossa homenagem?) é que nós temos au-auto-crítica. Embora dogmáticos ao extremo, detestamos algumas práticas ritualísticas dos humanos. São muito superficiais.

Por essa foto aí, num dá pra perceber que estão nos fazendo de palhaços?

Cão também é gente, como disse aquele ministro Magri, mas num precisa ser avacalhado como nos fizeram em nossa última ida ao veterinário. Isso já é uma cachorrada.

Nossos uivos de protesto e espero que esse blog (ô nome fêi!) seja mais atualizado... afinal, bichos também sabem ler. Concluímos o Mobrau.

a) Os dogmáticos Filisteu e Filastéia

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 10:32 AM


Sexta-feira, Novembro 12, 2004

Papa Gaio Repórter

Faz tempo, curupaco, que eu tou de ôi neste espaço e doido pra meter o bico, curupaco!
Hoje me deu vontade de palrar a vocês.
Eu sou o Gaio, calunista social de primeira. Falo de tudo que é bicho no galinheiro e no terreiro. Portanto, segurem as penas e dobrem as línguas que eu cheguei... e eu venho contar tudo... curupaco!
Ou quase!

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 9:53 PM


Sábado, Outubro 09, 2004

o leão da receita... dá a receita

Caríssimos irmãos da selva,

Rujo-lhes para que tenham ânimo!

Cês sabem mais que ninguém que, desde que devastaram com as nossas savanas e a caça ficou dificil, o rei de vocês passou momentos difíceis. Mas, graças ao deus dos animais, tudo passou!

Vim pra cidade grande, fiz concurso público e hoje estou trabalhando de caixa, aqui na Receita Federal. É, meus súditos, a lei da selva anda imperando aqui também!

Minha função, como não poderia deixar de ser, é rugir... ou melhor, comer a fatia do bolo salarial dos bichos-homens - que morrem de trabalhar para pagar impostos e pensam ser eles os donos do planeta.

É como dizia o meu avô, aquele do filme "O Rei Leão": ruge melhor quem ruge por último. Hehehehe...

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 4:56 PM


Domingo, Agosto 22, 2004

olimpíadas
o cavalo que caiu do cavalo

"Prezados amigos do Brasil,
quem lhes escreve é Bob Pangaré,
correspondente das Cartas Animalescas, em Atenas.

Surpresos por um cavalo estar nas Olimpíadas? Ué, além do bicho homem, que outro animal mais participa das Olimpíadas? Só nós os representantes da raça eqüina. Eu, na condição de correspondente, mas outros animais da raça disputam provas de hipismo. Alguns fazem até bonito na modalide de saltos. E ganhamos medalhas.

OK, vocês venceram: nós disputamos e os tais dos jockeys é que ganham as medalhas e aplausos. As luzes dos holofotes e dos 'spotlights' se voltam para eles mas nós, também, não somos esquecidos quando fazemos bonito. Ou quando erramos...

Caso do representante do Brasil, o coitado do Countdown (?), que hoje, na prova aqui em Atenas, perdeu uma das suas ferraduras. Coitadim, se ferrou todim.

(Conheça mais detalhes, clicando aqui.)

Perder uma ferradura na hora da prova, convenhamos é dose cavalar. É o que se pode chamar de "cair do cavalo" meeesmo!"

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 10:14 PM


Domingo, Agosto 01, 2004

o siri no bloco do sirigüella

"Minha linda Siri Gaita,

Que pena que as férias terminam hoje. Aqui em Fortaleza, o bicho pega mesmo.

Tem o Fortal, uma festa muito mi... carêta. Eu saio no bloco do Sirigüella. É assim: o pessoal todo vestido de mortalha, que eles chamam abadá, pulando em torno de uma latona de som. E a negrada gritando nos ouvidos deles. "Vai ter, vai ter que dá...".

Eu, durante o dia, descanso na praia do Futuro, que de tão suja é coisa do passado. Mas dá pra pegar aquele bronze. De noite, fuxico nas beiradas do Pirata, um bar cheio de gringo que veio aprender a dançar "for all".

Ano que vem, prometo te trazer pra cá. Aliás, já tão dizendo que num vai ter mais Fortal. É sempre assim. A Justiça cria o maior siri bolo. Até a véspera da festa é esse fuxico. Na hora H, eles mudam de opinião.

lembranças do seu Siri Bocanera

P.S.: te mando essa foto pra ver se você gosta do meu abadá?

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 7:02 PM


a última briga do velho galo branco

"Meu primo Ganso Lino,

Você me escreveu pra saber como eu vou. Eu não vou; eu estou mais parado do que poste. Aposentado. Já não canto mais de galo. Estou velho, cansado. Também dei muito duro como lutador. Por uns caroços véi de milho, passava a vida brigando. Não conto as vezes que perdí. Ganhar mesmo, só umas poucas...
Cê quer saber da minha última briga? Foi a disputa entre o galo vermelho e o branco, que sou eu.
Apareceu um novato lá na feira, dizendo que ia apostar 200 mil reais no "galo bom". A negrada se alvoroçou toda, pois o maior valor das apostas que se faziam ali era na casa dos dez reais.
"Qual é o galo bom, aqui?", gritou o visitante pro meu dono. Respondeu que era eu, o branco. Ele dobrou a aposta. Um ohhhh! sonoro cobriu o canto de todos os galos ali no recinto.
Pra encurtar a estória: terminou a luta, eu apanhei mais do que galinha de malandro. Perdí feio. Só deu pra ver o homem p(*) da vida indo se trocar com meu dono. "O senhor me disse que o galo bom era o branco?!" Meu dono respondeu com a maior cara de amélia: "e eu num mentí não. O senhor perguntou qual era o galo bom. Bom é o branco. Agora o ruim é o vermelho".
Desde aquele dia, vivo me arrastando aqui nesse retiro dos velhos... galos de briga.

assinado Carijó

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 5:25 PM


Quinta-feira, Julho 22, 2004

o mico dos três sapinhos


"Carlos leitores deste blog,

nós, os 3 irmãos jornalistas do "Diário do Brejo", viemos mui respeitosamente anunciar a todos que não temos nada a ver com fatos ocorridos em relação à dona vaca. Eu, Sá Pinto não falei nada sobre ela; o Sá Pão, meu colega aqui vizinho, garante que não viu nada e o Sá Pato, que ficou verde de raiva, jura que não ouviu falar nada sobre procedimentos em torno de que ela, a vaca chamada Brasil, teria ido pro brejo.

Sendo assim, nós nos isentamos de tudo.

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 11:46 AM


Sexta-feira, Julho 16, 2004

sua sopa vírgula; eu a ví primeiro

"Senhor comensal,

Escrevo-lhe num momento muito delicado. Estou aqui nesse restaurante, que eu presumia de primeira classe, depois de ser vítima de um acidente de percurso. Fazia eu minha aula de vôo de reconhecimento, quando resolví dar um "loop" e sobrevoar o que eu presumia fosse um enorme vulcão. O bicho fumegava e tinha uma quentura de arrebentar. Curiosa que sou, só vim perceber o que era na hora em que dei um rasante e acabei desabando naquele enorme panelão.
Tão logo fui transportado pelas mãos graciosas de uma serviçal para essa terrina, descobrí sendo conduzido ao que presumia ser um posto de atendimento de urgência. Qual o quê! Me ví diante de sua enorme bocarra, gritando feito um louco para para o garçom, de que tinha um inseto, que você presumia ser uma mosca, na sua sua sopa. Sua sopa vírgula, seu intrometido. Você sabe por que estou aqui dentro dessa sopa? Simplesmente porque eu a ví primeiro. Desaloja!

assinado,
a Mosca"

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 10:34 PM


novo tipo de transporte: o taxinim

"Meu caro senhor Guaxinim,

soube que estás abrindo uma empresa de transporte escolar. Pelo menos é o que corre aqui pela floresta. Será que dá para eu inscrever os meus filhos para que eles viajem nesse tal do seu taxinim?

Dona Raposa"

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 9:51 PM


Terça-feira, Julho 13, 2004

gato com 7 vidas, desencarna 7 vezes?


"Meus caros felinos irmãos,

Venho do além para confirmar que existe mesmo vida após o desencarne.

Encontro-me no 7º céu, ao lado de 7 gatinhas, num plano que tem as 7 cores do arco-íris. Minha mudança não foi muito de Gato Felix não. Mesmo tendo seguido em vida as lições do grão mestre Kato, de que devemos perdoar 70 vezes 7 os nossos inimigos, tive uma passagem difícil às 7 horas e 7 minutos do dia 7 de Setembro.

Fui atravessar a avenida 7, quando um carro de placas 7777 me atropelou, jogando minha carcaça a 7 metros de distância. Gente, foi horrível! Ainda passei 7 dias e 7 noites no leito 7 da UTI dos gatos até que dei o último suspiro depois de 7 cirurgias.

Fui querer desafiar o trânsito e só aqui desse lado é que vim descobrir que essa estória de que gato tem 7 vidas, é lorota pura. 7 é conta de mentiroso, negrada!

Sem outro assunto para o momento, despeço-me
atenciosamente,

Gato de Botas(SP)
desengatado, digo desencarnado".


P.S.: Esta carta foi psicogatada pelo Gato Cândido.

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 10:15 PM


Quinta-feira, Julho 08, 2004

o brasil faz uso de armas químicas?

"Exmo. Sr.
Kofhi Anan
DD. Presidente da ONU

Eu, brasileiro mas de ascendência egípcia, venho solicitar o empenho desse órgão internacional para investigar o uso de armas químicas contra toda uma raça. Funcionários do governo brasileiro, ligados principalmente a Fundação Nacional de Saúde, estão dizimando milhares de seres de nossa espécie numa forma de extermínio em massa.
Se o Iraque recebeu ajuda externa, mesmo sem a comprovação do uso de armas químicas, imagine quando um fiscal dessa conceituada organização vistoriar o que se faz contra nós aqui no hemisfério sul, sob a alegativa de que nós sugamos o sangue do povo. E os governantes num fazem isso abertamente?
No aguardo de providências imediatas,

subscrevo-me, atenciosamente
Mosquito Aedes Egiptyi

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 8:44 PM


coelhinha denuncia a playboy

"Ilmo. Sr.
Delegado do Trabalho

Venho mui respeitosamente solicitar a V. Sia. que proceda investigações em torno de uma empresa que gasta uma nota preta pro mulheril tirar a roupa mas não se digna a cumprir com os contratos trabalhistas de uma simples operária. Essa coitada, trabalha desde a fundação da empresa e nunca teve carteira assinada, nem hora extra e tampouco o direito às férias.
O senhor acha isso correto?

assinado
Coelhinha da Playboy"

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 7:58 PM


emprego como num passe de mágica

"Mãe,

A senhora vivia dizendo que eu estudasse pra ser gente na vida. Não conseguí ser gente, mas já arranjei emprego. Depois de tanta ralação em sala-de-aula fui pra fila do Sine e já tou trabalhando. Meu patrão é uma pessoa muito famosa. Só anda bem vestido. Trabalha para um grande público e é um homem poderoso, mãe! A senhora me acredita que ele é capaz de fazer aparecer dinheiro do nada! Pois é, mas apesar de tudo isso, tem gente que fala mal dele: dizem que ele esconde cobra.
Da minha parte eu não tenho o que reclamar. Meu trabalho é passar o dia escondido e quando é hora do show ele me tira da cartola e o público bate palmas pra mim. Mãe, tou tão feliz!!!

a benção do seu filho,
Coelho"

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 7:07 PM


araponga em busca de emprego

"Ratão Maulo Paluf

O senhor como um rato da política deve se lembrar de mim. Eu sou aquele velho araponga que sempre votei no senhor. Aproveitando que V. Sia, está se candidatando de novo, gostaria de arranjar uma colocação para mim e pro pessoal da minha família. Tenho experiências em escuta. Ah! eu sou um escutador de primeira. Desde os tempos da ditadura que eu exerço essa atividade e mais recentemente junto a alguns gabinetes palacianos. Hoje, engrossando a fila dos desempregados porque fui dar meu voto praquele bicho do mar, lula, formulo votos de que o senhor ganhe do peixe Serra e da galinha Suplício para que eu possa estar na lista dos seus apaniguados.
Empregado, estarei de ouvido atento a tudo o que o senhor mandar.

Do seu servo,
Araponga

P.S: ah! não fique choroso com o que falam do senhor não. Ainda tem quem acredite no senhor. Eu, por exemplo.

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 12:23 PM


Terça-feira, Julho 06, 2004

que piada:olímpia na olimpíada

"Meu ti...o Ja...bu...ti Cabral
sau...da...ções (puf!)

Es... cre... vo es...sa car...ta pa... ra lhes dar... (puf!) as mi..nhas no..tí..ci...as.
- deixa eu fazer uma pausa para uma respirada: uuufa!!!
O que me... le...va a vo...cê... é um as...sun...to por... de...mais im... por... tan...te (puf!).
Co...mo vo..cê sa..be, nós... da fa...mí...li...a das tar..ta...ru...gas, es...ta..mos nos pre...pa...ran...do pa...ra as (puf!)
O..lim...pía...das.
Não ria... não é pia...da! É O...lim...pí..a...da me-ees...mo!
To...do dia...(ufa!) eu trei...no muuuui...to!
Vou dis...pu...tar a ma...ra...to...na. Quero ser... o ga...nha...dor da cor...ri...da! (me cansei de novo!)
Não se pre...o...cu...pe; o meu... trei...na...dor é.... (deixa eu descansar mais um pedacinho...)
Ah! que bom... Pois é... o meu trei-na-dor é... o bi...cho pre...gui..ça. E ele me ga...ran...te que eu sou... o cor...re...dor, sabe? mais li...gei....ro do mundo! Ufa! .
Tou na ma..i.or es...pec...ta...ti...va, que vou ga...nhar

As...si...na...do
Olímpia Maria Marta Ta Ruga, (ufa!)

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 6:48 PM


Domingo, Julho 04, 2004

O tiro da macaca

"Senhor dr. delegado,

Eu nem sei por onde começar essa missiva. Vamos pelo começo mesmo. Eu adoro televisão. Sou macaca de auditório. E aqui no zôo tinha um macaquinho - o Lineu, sabe? - , que sempre me aporrinhava na hora de ligar o aparelho. Ele queria ver o canal do ´Animal Planet´ ou o ´National Geographic´; eu os programas de auditório. Adoro ver as macacas de auditório do Gugu, do Faustão e do Silvio Santos, sabe. Mas o diacho do macaco Lineu escondeu o controle remoto. Ah! eu não pensei duas vezes: peguei uma arma e dei um tiro nele. Antes que fique todo mundo perguntando ´quem matou o Lineu´, o senhor já sabe que fui eu.

Carta assassinada pela macaquinha Laura

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 8:00 PM


chifre: o que tá de pé no touro sentado

"Compadre Boi Fubá,

Quem lhe escreve é seu compadre Touro Sentado. Como vai a família? Comadre Estrela ainda é muito cantada nas rádios? Eu cá comigo, ando muuuuuu-ito saudoso de casa. Aqui na cidade grande é muuu-ita violência. Desde que me tangeram aí do curral que ando bufando de raiva. É que anunciaram que iam me levar para uma tal de vaqueijada. Á princípio eu pensei se tratar de um pasto maravilhoso, cheio daquelas reses parrudas, onde eu seria o rei da vacaria. Qual o quê, compadre. Caí feito um bezerrinho! Na verdade, um cavalo com um burro em cima, sai a toda disparada cutucando a gente e nos derrubam pelo rabo. Que avacalhação! Pior de tudo é que corre por aqui um boi-ato de que, bastou eu sair do curral, pra minha namorada pular a cerca e andar mugindo pra algum garrote mal criado lá no brejo. Meu cumpadre, me responda sinceramente: é verdade que ela foi mesmo pro brejo? E anda botando chifre em mim, aquela vaca?

Sempre ansioso, Touro Sentado

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 7:26 PM


Sábado, Julho 03, 2004

Historinhas
o príncipe era mesmo sapo

Brejo da Mata, tanto de tanto de mil e não sei quanto...
Meu adorado Sá Pinho

Tou me babando desde o nosso último coaxo. Acho que fiquei gamadinha da selva por ti. E foi tudo depois daquele ´slaaaap´ de beijo que você me deu. Ainda que ele não tenha provocado em ti nenhuma alteração de ordem fisiológica, mas em mim bagunçou todo o corêto. Passei a te considerar meu legítimo príncipe encantado e te tenho na conta do batráquio mais fofinho desse brejo.

Por isso, gostaria muito de colocar minha boquinha à disposição dos teus linguados beijos, a partir dos quais - quem sabe, né? -, a gente possa contrair vários sapinhos.

De tua apaixonada Ku Ru Ru

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 12:49 PM


Sexta-feira, Julho 02, 2004

deu zebra, na cabeça
"Caros telespectadores:

Eu sou a Zebrinha. Cês se lembram? Aquela do´Fantástico´! Pois é. A minha voz continua a mesma, mas os meus cabelos... Estão caindo todos. É de preocupação. Estou desempregada. Quem diria! Logo eu, que anunciava a sorte grande dos números da Loto; levei o azar de engrossar hoje a fila dos sem emprego. Hoje tou listada no Sine e em outras agências, mas nada. Fui acreditar nas promessas dos políticos lá de Zebrasília e deu zebra. Na cabeça.

da sua estimada Zê."

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 11:05 AM


quem é o pai dos burros
"Meus sábios burrinhos,

Ao longo dos séculos, a nossa espécie tem sido chamada pejorativamente de burra. Basta um aluno menos inteligente falar uma besteira em sala-de-aula e logo é comparado conosco. O mesmo se aplica a certos professores mal preparados. Mas isso tudo não é motivo de preocupação. Pior sou eu que, como pai, tenho que conviver com a dúvida terrível de que fui traído pela mãe de vocês. Quem nunca ouviu falar de gente que, diante de uma dúvida de linguagem, recorre ao pai dos burros? Pois até hoje estou aqui e ninguém me procurou.

Do vosso (pai) previdente George Burro

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 10:13 AM


Quinta-feira, Julho 01, 2004

a doutora sara, cura?
"Meu lindo (sic) Patinho Feio

Quem lhe escreve é a sua psicóloga, doutora Sara Cura. Cê tem feito o exercício que eu recomendei? Diante de um espelho, na hora em que for dormir, repita a frase "eu não sou feio, eu não sou feio", umas cem vezes. Depois disso, bêba um copo dágua, reze com muita fé e tente sonhar que, um dia, você será um cisne como aquele da estória.
Não se apata, quero dizer: não se abata.

Sara Cura, doutora-psicóloga"

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 2:14 PM


de assum prêto para asa branca
""Minha saudosa Asa Branca,

Tou aproveitano a ida das´arruantes´ pra te dar minhas notícia. Desde que´rocê´bateu asa do sertão, que os bixim num´pararo´mais de chorar, minha branquinha. A terra aqui num tá mais ardendo que nem fogueira de São João não. Mas uns diabo apagaro o candieiro e derramaro o gás e eu fiquei ceguim da gota! ´Rou´ terminar porque tá na hora de ir pro meu curso de braille, ´riu´?.

saudações do seu Assum Preto

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 1:28 PM


rita pavão quer ser top model

"Querido editor de moda,

Adooooro uma passarela! Tou louquinha pra ser modelo. Top Model. Top Motel. Topo tudo... Tu bem que poderia me dar - ou se quiser, invertemos essa ordem! - uma chance. Se eu tenho algum predicado? ´Magina! Te mando uma foto onde eu arrasei na última Parada Gay. Agora me diga: alguém tem um rabão mais bonito do que eu? Morra!

delicadamente, Astolfo
mas pode me chamar de Rita Pavão"

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 11:53 AM


Quarta-feira, Junho 30, 2004

de uma fã do louro josé
Meu Poleiro, tanto de tanto de mil e tanto
Querido Louro José, curupaco

Acompanho seu programa na tv todos os dias. Admiro demais seu talento, mas morro de pena daquela sua partner, a braga da Ana Maria. Ela é muito fraquinha, Louro José! Tem dias que ela vem mais apapagaiada do que você, mas nem assim consegue render. Vôte! O que será que ela fez para ganhar esse lugar na Globo, heim? Loura que é, no mínimo no mínimo, ela deve ter dado muito o curupaco.

Assinado: Blondie Josepha

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 10:20 PM


perua e calunista social
"Exmo. doutor juiz dessa Vara, Garni Zé:

O sentido desta missiva é dar sentido à Vossa Senhoria, do procedimento de sua digníssima consorte. O senhor sabe que tudo na vida tem dois sentidos, né? Um para o bem, outro para o mal. Pois acontece que aquela sua galinha - no bom sentido, claro - me destratou ontem em pleno galinheiro. Ela tava cacarejando pra tudo quanto é bicho que eu ando dando pra cima dos pintos e, mais, de que ando com papos com o Papagaio!... Passada de vergonha, me creia-me, eu quase baixei o hospital do doutor Sara Cura. Então eu só queria pedir pro senhor dá uns conselhos àquela filha de chocadeira - no melhor dos sentidos, claro - porque eu fui reclamar e, sabe do que ela me chamou? De perua.
Sim, eu sei que sou da raça, mas ela usou o tal do ´outro sentido´...
Espero que diante do exposto, V. Sia. tome sentido.

De quem está muito sentida, Terezita Perueira

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 9:45 PM


um peru nada sadio
"3 de Janeiro de 2 mil e... quanto?!
Minha perua Glu Glu

Tou lhe escrevendo essa mal traçadas linhas, hic... Desconfio que mal traçadas, porque me deram de beber de novo e eu tou curtindo outro porre aqui na fábrica. Hic. Desde que fugí da granja na véspera do Natal, eu desconfio que algo esteja acontecendo. Lá os cabras tavam só me peruano até que me pegaram pelo rabo - oops! - abriram meu bico e despejaram goela abaixo - glub glub glu glu glu - uma ruma de rum misturado com outras bebidas - argh!. Quando eu pensava em festejar a porra daquele coquetel - hic hic hic hurra! -, me levaram prum sebo onde tinha um machado, hic, deste tamanho - que, eu desconfio, eles iam enfiar no meu pescoço. Mas, como barata viva num atravessa galinheiro, eu fugí. Conseguí voar, ganhei os telhados das casas até saltar dentro de um caminhão de entregas que ia passando na hora.
Salvo, só depois daquela ressaca é que eu fui ver que tinha pego o bonde errado. Pois você me acredita que eu fui cair logo dentro do caminhão, sabe de onde? Da Sadia.... Hic!"

Do por enquanto ´Seu´ Peru...

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 9:43 PM


a graça da garça garcia
"Meu istimado dotô Rino Seronte

Quem lhe iscreve é a dona Garça Garcia, a profeçora de Portuguêis de seu filho mais novo, o Rininho. Ele vai muito mal na iscola. U rendimento dele é quazi zero. Também durante as aulas, ele passa o tempo ´rino´ e mangano da profeçora!. Não cei purquê.

Grassiozamente, Garça Garcia"

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 9:28 PM


cartas do zoo...lógico
"Meu primo Tião,

A vida aqui no zôo, tá maravilha, cara. Domingo é o dia que eu mais gosto. Os meninos nos dão banana e pipoca. Em troca, a gente faz qualquer macaquice. Eu acho tudo divertido. Já nem penso mais em trabalhar em circo, com aquele ´macacãozim´ bonito que mamãe costurou pra mim. Nem sonho seguir carreira no cinema como o nosso tio King Kong e a prima Chita. É que eu soube, que os humanos estão por aqui conosco. Tudo porque alguns dos nossos fizeram um filme onde a macacada governava o Planeta dos homens e queria apagar de vez com a lenda de que eles descendem de nós... Um dia ainda vou mudar de vida. Penso estudar e fazer faculdade. Cursar jornalismo. Ué, por que essa cara toda de espanto?! Nunca ouviu falar do sucesso que faz o macaco Simão, não?

Do seu primo Prego"

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 9:22 PM


ana conda, a cobradora
"Minha venenosssa mãe,

Sssua essstimada filha lhe esssscreve com muita sssaudades. Ssse sssoubessses como tenho me arrassstado com dificuldadesss... Sssabesss que eu vim para a cidade grande, à caça de melhoresss diasss. Masss até arrumar emprego foi um sssofrimento e tanto. Até que finalmente, me empreguei. Hoje sssou ´cobra...dora´.

Sssaudaçções filiaisss da Ana Conda"

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 9:20 PM


porquato e suas porcarias
"Minha roliça Porquinha,

Tou ´cum´ saudade quando o nosso chiqueirim era só nosso. A ´rente´ tinha muito mais liberdade. Podia fazer nossas porcarias sem o estrupício que esses nossos bacurimzinhos hoje fazem. Tá certo, são nossos porquinhos, mas antes deles tudo era ´mió´. Ah, meu pedacinho de colchão mais adorado: por conta desses ´pivetes´, hoje cedo dei-me com uns pensamentos estranhos. Pensamentos sabes de quê? De açougueiro. Juro pelo Porcão que está nos chiqueiros celestiais! Pois num é que eu desejei que um desses carniceiros, os levasse bem pra longe, os engordasse muito e os pendurasse depois naquelas vitrines terríveis dos frigoríficos? Ah! que horror... Nunca havia pensando tanta porcaria.

a) seu estimado Porquato"

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 9:19 PM


carta anônima para dona coruja
"Comadre Coruja,

Me desculpe a insolência, mas ao falares sobre assuntos de beleza para os bichos da floresta, não invoque teus santos filhos como exemplo. Eles são a prova oposta de tudo. Se não há cristais em teu humilde carvalho para que eles se reflitam, pegue esses meninos e leve-os até a ponta das águas adormecidas do lago. Terás, assim, a melhor prova de tudo isto que eu te digo.

a) Uma anônima ave (maria!)"

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 9:13 PM


a pombinha e o rouxinol
"Rouxinol, meu amorzito,

Fui desperta esta manhã por um alvíssimo raio de luz que me convidou a volitar tranqüilo pelos telhados. Diante de teus gorgeios maviosos, arrulhou meu peito o som que há montanos o mundo o sabe. Eu só sou uma, mas te prometo dar muitas pombas e pombinhos. Quero construir um pombal para contigo. Uma vida a dois para ampliar a pombada. Ainda que minha família estranhe esse meu teu apreço, serei atenta a ti e a tudo o que desejares. Até morrer se for preciso para ser reconhecida como a ...

a tua gostosa Pomba"

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 9:09 PM


o elefante e a formiguinha
"Minha querida Formiguinha,

Te escrevo na esperança que respostes. Não sei o que fiz para merecer tanto desprezo. Ficastes de mal comigo? Tudo o que fiz naquele dia foi para te ajudar... Transportei-te em meu dorso. Atravessei a savana inteira contigo. Te livrei das águas empestadas de crocodilos. Do cibilar e das cobras venenosas, te salvei. E só porque te sugeri uma atitude de paga ao final da caminhada, esse tempo todo tu tens me evitado!
Escreva-me. De tanto andar solitário, os linguarudos dizem que agora eu ando arrastando "a maior tromba".

de teu L. FAN T."

postado por: NONATO ALBUQUERQUE 8:57 PM





arquivo